SOGI GRC – SOGI
×

O que é o Módulo GRC: Governança, Risco e Compliance?

Quando se fala em GRC é preciso ter em mente os conceitos base de cada processo para que o entendimento do “sistema” no todo seja compreensível. O principal foco está na gestão de riscos. Exemplificando, é a tentativa de uma empresa blindar o modelo comercial em andamento, assegurando o cumprimento de seus requisitos aplicáveis, bem como de suas obrigações, sem causar qualquer tipo de transtorno ao empreendimento, a sua marca, aos seus colaboradores.

Portanto, quando implementada Gestão de Risco, faz-se necessário o engajamento de todos os setores e funcionários para que o GRC funcione e alcance os objetivos traçados.

Vamos saber mais como o Módulo GRC do SOGI pode ajudá-lo a automatizar seus processos. No Vídeo abaixo as advogadas Raquel Varoni e Danielle Reis explicam como o Módulo GRC funciona nas rotinas empresariais.

Bons estudos!

Para quem o GRC é indicado? Apenas para empresa certificadas?

O GRC é indicado para todas as empresas que precisam de uma gestão preventiva, ética e eficaz de seus riscos e oportunidades, tenha ela certificação da norma ISO ou não.

O GRC foi desenvolvido com base na ISO 31000 motivado pelas novas versões da ISO 9001 e ISO 14001, principalmente devido à mudança da OHSAS 18001 para a ISO 45001, na qual passou a ser imprescindível a necessidade de identificar e implementar ações para monitorar os perigos e riscos associados às atividades, aos produtos, aos serviços ou às tarefas da sua organização e também as oportunidades.

Em outra palavras, os pontos fortes internos e externos e as vantagens que você tem frente a seus concorrentes. Dessa forma, o módulo ainda atende o item 6.1 dos novos padrões ISO, que exige que as empresas implantem ações para monitorar seus riscos e oportunidades.

Portanto, se você possui certificação, o uso do módulo é garantia de que você estará cumprindo com todos os requisitos e legislações aplicáveis a seu negócio. E caso não possua, ao utilizar o módulo GRC, automaticamente, você já estará seguindo as normas de qualidade e gestão de riscos em conformidade com os padrões internacionais.

Quais as funcionalidades do Módulo GRC?

As principais funções são:

  • Registrar de maneira simples e fácil os riscos e oportunidades do seu negócio;
  • Avaliação através de metodologias personalizadas de acordo com o que for melhor para sua empresa;
  • Notificação de todos os riscos e das ações por e-mail e pelo painel de pendências do sistema;
  • Definição de ações preventivas, corretivas, emergenciais (personalizadas) e de responsáveis e prazos para cada ação;
  • Geração de relatórios e gráficos gerenciais;
  • Classificação da origem do risco e oportunidade;
  • Classificação da severidade do risco e oportunidade;
  • Probabilidade de ocorrência;
  • Critérios de priorização;
  • Gestão e monitoramento da relação com Terceiros.

Há uma metodologias para uma gestão e análise de riscos?

Não existe um único método para fazer a gestão e análise de risco de um projeto ou operação. O que existe são técnicas que podem ser selecionadas e combinadas de acordo com as necessidades dos gestores e de cada empresa. Cada ferramenta possui indicações específicas, pontos fortes e fracos. 

Há metodologias, contudo, que são mais adequadas para a avaliação das causas de um problema e outras metodologias para as consequências. Tudo depende do seu ramo de negócio. O importante, porém, é que toda a organização siga a mesma metodologia em todo o processo.

No Módulo GRC já estão inclusas algumas metodologias, mas ele é completamente adaptável à metodologia já utilizada em sua organização.

É precisot ter metodologia única para toda a organização?

Sim. Na verdade, é preciso para saber o que priorizar. Gestão de risco é isso: você identifica todos os riscos da empresa, todas as oportunidades e você tem que priorizar. Por exemplo: você tem dez oportunidades de melhoria. O que você vai fazer primeiro? É nesse momento que o Módulo GRC te ajuda na visualização das prioridades, apresentando dados importantes para a tomada de decisão.

Como o Módulo GRC do SOGI ajuda na Gestão de Risco?

O Módulo GRC permite que você insira campos de avaliação, como uma severidade, uma frequência, uma probabilidade, uma consequência, ou o que você julgar importante. E o sistema vai te ajudar a escolher o que vai ser prioridade, qual risco ou qual oportunidade você deverá ser trabalhado primeiro. E então, criam-se as ações relacionadas para abordar esse risco, para reduzir esse risco, mitigá-lo ou até eliminá-lo. Ou para implementar a oportunidade.

Qual a vantagem do Módulo GRC para a minha Gestão de Risco?

A vantagem em usar o Módulo GRC é que você vai nivelar a metodologia com todos da organização. Mesmo analisando riscos e oportunidades completamente diferentes umas das outras, será possível nivelar e incluir questões divergentes em um único lugar.

Em outras palavras, significa que através de uma metodologia única, você terá uma visão do todo, que vai realmente conseguir estimar o risco real, e terá a certeza do que priorizar.

Como analisar o Risco: Planilha ou Software?

Utilizar planilhas vai trazer para seu negócio outros riscos que poderiam ser completamente evitados.  As planilhas podem até ser um método mais fácil de uso, por já estar no dia a dia das pessoas. Mas, é um método de controle muito insuficiente para realizar uma gestão de riscos eficaz.

Por exemplo, o uso de planilhas dificulta o controle de informação e da gestão, consequentemente, corre-se o risco de cada pessoa utilizar uma metodologia que achar melhor, trazendo problemas nas informações e dados. Além disso, as planilhas não permitem a geração de relatórios mais complexos, não envia e-mails automáticos de notificação, não possuem controle de quem modificou ou alterou cada item da planilha. Portanto, não é possível idenditicar se as tarefas rotineiras e importantes na Gestão de Risco, estão ou não, sendo realizadas ou se estão postergando prazos.

Como se certificar de que os dados da Gestão de Risco estão sendo atualizados?

O Módulo GRC possui várias funcionalidades que permite estabelecer critérios para modificações, alterações de informações e dados.

O Módulo GRC do SOGI elimina riscos que provavelmente você possui, caso ainda utilize de planilhas em seu sistema de gestão. Além disso, o Módulo GRC do Sogi é uma plataforma online, então você pode acessar de qualquer hora e qualquer lugar, desde que tenha acesso à internet, e todas as informações ficam seguras e salvas em nuvem, não existindo o risco de perder nenhuma.

É possível fzer a matriz de risco do meu negócio com o SOGI GRC?

Sim, consegue.

E por exemplo, se você tem uma matriz corporativa. É possível fazer a matriz de risco para todas as unidades corporativas ou cada unidade da corporação pdoe fazer a sua própria.

Exemplificando o parágrafo acima, é possível, desde que, seja cadastrado todos os usuários na licença de uso do Módulo, da unidade corporativa. E independente de quantas sejam, é possível cadastrar as várias unidades que fazem parte do corporativo. E assim, fazer a matriz de risco de todas as unidades. Essa etapa deve ser realizada dessa forma, caso contrário, não será possível designar os responsáveis pelos riscos e pelas oportunidades das ações.

Qual a relevância da matriz de risco para unidades corporativas?

Com o cadastro das unidades, cada uma delas terá a sua priorização dentro de uma mesma licença, e você poderá visualizar qual unidade é mais crítica dentro do corporativo, diante dos problemas.

Consegue também avaliar se os riscos são individuais, de cada unidade, ou se é um risco sistêmico. Isto é, o Módulo GRC permite que você tenha a visão da sua empresa como um todo, mesmo possuindo unidades corporativas espalhadas por todos o Brasil.

Análise e gestão de riscos: Quais os benefícios e vantagens?

Primeiramento a análise e gestão de riscos trazem inúmeros benefícios para você e toda a sua empresa! Listamos abaixo, alguns itens que podem e devem ser considerados importantes e relevantes para uma gestão eficaz.

  • Proteger seu negócio;
  • Evitar perda de valor da empresa devido à ocorrência de crises;
  • Prevenir e prever instabilidades corporativas;
  • Tratar as incertezas e os riscos e oportunidades a elas relacionadas;
  • Melhorar o relacionamento com as partes interessadas;
  • Maximizar o aproveitamento das oportunidades positivas de ganhos;
  • Aumentar a probabilidade de atingir os objetivos;
  • Estimular uma gestão proativa;
  • Estar atento para a necessidade de identificar e tratar os riscos através de toda a organização;
  • Melhorar a identificação de oportunidades e ameaças;
  • Melhorar o reporte das informações financeiras;
  • Estabelecer uma base confiável para a tomada de decisão e o planejamento;
  • Melhorar os controles;
  • Alocar e utilizar eficazmente os recursos para o tratamento de riscos.

Benefícios para a Gestão quando se tem controle dos Riscos

  • Tem competitividade e atratividade do negócio;
  • Oferececonfiança e atratividade aos investidores e financiadores;
  • Está mais preparada para se antecipar a problemas;
  • Por saber se antecipar a problemas, está mais sólida e é mais valiosa aos olhos do mercado;
  • Melhora o planejamento estratégico;
  • Melhora a performance e a produtividade;
  • Atende às normas internacionais e requisitos legais e regulatórios pertinentes;
  • Melhora a governança, auditoria e certificações;
  • Melhora a confiança das partes interessadas;
  • Melhora a eficácia e a eficiência operacional;
  • Otimiza o capital;
  • Melhora o desempenho em saúde e segurança, bem como a proteção do meio ambiente;
  • Melhora a prevenção de perdas e a gestão de incidentes;
  • Minimiza perdas;
  • Melhora a aprendizagem organizacional;
  • Desenvolva uma mentalidade de risco na rotina operacional; e
  • Aumenta a resiliência da organização.

Quais os diferenciais que o Módulo GRC traz para meu negócio?

O método de avaliação utilizado para a análise dos riscos e oportunidades pode ser adaptado à metodologia já usada no seu negócio. Ou seja, no Módulo GRC é possível configurar os critérios de avaliação e definir a fórmula de cálculo do seu risco de forma personalizada.

Além disso, é um módulo diferente de qualquer outro porque ele é totalmente customizável pelo cliente. Ele tem uma estrutura básica, mas o cliente insere o que ele quiser no sistema.

Então, é possível, através dele, registrar todos os riscos e oportunidades dos negócios, dos processos, de aspectos e impactos, relacionados à saúde e segurança, segurança de alimentos ou qualquer outro item desejado pelo cliente. Outro diferencial é poder colocar como um critério o custo, tanto para abordar risco quanto para abordar oportunidades. Assim é possível avaliar custo de investimento e retorno financeiro das ações tomadas.

Por que fazer uso do Módulo GRC?

Portanto, com o Módulo GRC é possível fazer uma gestão dos riscos e das oportunidades e maneira eficaz, auxiliando as tomadas de decisão de quais ações priorizar.

No caso da identificação e análise dos riscos, o Módulo ajuda a prevenir multas, interdições, paralisações das atividades e, até mesmo, perda de capital.

Fale conosco para conhecer na prática o uso do Módulo SOGI GRC.

Fale conosco Módulo GRC - Gestão de Risco, Governança e Compliance
SOGI - Módulo GRC do SOGI. Fale com a empresa Verde Ghaia.

O que é Programa de Compliance?

O que é Programa de Compliance? Saiba o que é, entenda seu contexto e saiba como implementá-lo! Um programa de compliance procura o atendimento de outras normas, como as tributárias, trabalhistas, contábeis, de antissuborno e de anticorrupção, e mais todo um universo de obrigações que estão atreladas ao funcionamento da empresa.

Dessa forma, quando uma organização atende por exemplo os requisitos de meio ambiente para a implementação de uma certificação ISO, automaticamente ela está atendendo um item específico de seu programa de compliance.

Compliance a Certificação ISO: é possível correlacioná-las?

É nesse momento que compliance e certificação ISO se correlacionam. Porém, quando estamos falando do atendimento a um item do programa do sistema de gestão em si, acaba dando a entender que é mais um cumprimento de mais um item, e não a questão cultural de acreditar que a empresa deve atender todas as normas que compõe esse universo que o programa de compliance exige.

Para mudar esse pensamento, basta compreender que tudo está interligado, não sendo possível dizer que existe uma certificação ISO sem estar em compliance. Ou seja, implantar um sistema de gestão é estar em compliance por utilizar diretrizes que foram testadas e que são replicadas no mundo inteiro.

Quando falamos em compliance, não estamos falando somente de um software de gestão, como o SOGI da Verde Ghaia. Na verdade, estamos falando da própria gestão em si, cujas normas internacionais foram criadas para ajudar/orientar as empresas a seguirem um caminho limpo, ético, transparente e íntegro, em todos os sentidos.

Resumindo, podemos dizer que o programa de compliance, de um modo claro, é macro. E o sistema de gestão é focado em trabalhar áreas específicas do programa de compliance.

Compliance e Sistema de Gestão Integrada

Quando uma empresa tem um sistema de gestão integrada (SGI), pressupõe-se que nessa organização existam já diversas áreas internas. Portanto, muito do que já existe nessas áreas pode ser aproveitado no programa de compliance.

Para ilustrar tudo o que falamos até agora. Vamos imaginar duas situações. Na primeira uma organização decidiu que pretende estruturar um programa de compliance dentro da empresa. Se ela já possuir um sistema de gestão, esse trabalho já começa adiantado, porque muitos dos requisitos do programa de compliance já se encontram dentro do Sistema de Gestão Integrado. Por exemplo, se nessa empresa já existe uma implementação da gestão de qualidade (ISO 9001) e de meio ambiente (ISO 14001), isso elimina etapas a serem cumpridas, contribuindo já com o trabalho do setor de compliance.

E essa contribuição não é só no atendimento em si, mas também na checagem desse atendimento por ter um programa de gestão (no caso qualidade e meio ambiente) já em funcionamento, pressupondo que já exista um diagnóstico de aplicação das normas, permitindo assim acompanhar o status delas através do programa de auditoria, inserindo a empresa dentro de um ciclo de PDCA e de melhoria contínua, tudo funcionando perfeitamente.

Agora pensando numa segunda situação, no caso de uma empresa que não possua a certificação, mas já tenha implementado o programa de compliance. Caso o fornecedor exija que haja, a partir de agora, a ISO 14001 para continuar a atendê-los, o processo fica muito mais fácil e rápido, porque a área de compliance pode comunicar para essa nova área de meio ambiente quais os requisitos já estão implementados.

Vantagens e Benefícios para sua empresa: ISO e Compliance

E quais os benefícios e as vantagens de trabalhar com a certificação ISO e compliance de forma integrada em sua empresa?

Um dos principais é a diminuição da exposição ao risco. Existe uma exposição muito grande quando uma empresa está na mídia relacionada à corrupção ou a algum desastre ambiental, por exemplo. E isso é muito prejudicial em termos financeiros e na questão de reputação da marca e da imagem da empresa.

Tivemos recentemente alguns casos muito emblemáticos aqui no Brasil, como o da Odebrecht – uma grande organização multinacional – que foi exposta a um processo como a Lava Jato, e hoje encontra-se em recuperação judicial, com um pedido de falência. Uma empresa bilionária que, por estar nesse processo, perdeu muita credibilidade no mercado.

SOGI GRC – Governança, Risco e Compliance

É fundamental que os gestores compreendam que o risco é intrínseco a qualquer atividade, independentemente de seu ramo ou tamanho, por isso o gerenciamento de riscos é essencial em toda organização.

Sempre que uma empresa monitora seus riscos, ela cria um cenário mais favorável para si, pois consegue prever boa parte dos problemas e também identificar os melhores momentos para investir ou alavancar seus negócios.

Entenda melhor como funciona o Módulo GRC no gerenciamento dos Requisitos Legais Aplicáveis. Leia o e-book sobre o Módulo do SOGI – Governança, Risco e Compliance!


SOGI GRC: Governança, Risco e Compliance

O mapeamento de risco nada mais é do que o reconhecimento de ameaças ou perigos — ou até mesmo de oportunidades (o chamado “risco positivo”) — dentro de determinado ambiente.

Numa empresa, esses trabalhos de identificação geralmente são acompanhado por uma análise dos riscos, bem como controle e propostas de tratativas que envolvam todos os processos da organização.

Qual a necessidade de se realizar o mapeamento de risco?

Os riscos sofridos por uma empresa podem ser de diversas naturezas:

Risco Legal: quando a organização não está em acordo com a legislação e códigos de conduta que regem as operações de seu negócio;

Risco Operacional: quando a empresa utiliza de recursos (humanos e operacionais) não eficientes e que, portanto, podem trazer prejuízos;

Risco de Imagem: quando, por um descuido de conduta, a empresa arranha sua reputação perante clientes, fornecedores e a sociedade em geral.

Existem também aspectos externos que podem afetar as organizações e aumentar os riscos do negócio, como fatores de natureza política no país, instabilidade econômica, eventos sociais e tecnológicos.

A importância da governança

Quando falamos em mapeamento de riscos, é essencial que haja a visão da governança, ou seja, a capacidade de enxergar a empresa como um todo, e não sob a ótica da departamentalização, pois só assim a gestão se revela realmente eficaz.

A departamentalização costuma ficar muito evidente em casos específicos. Quando a empresa possui um Setor de Compras de Suprimentos, por exemplo, é essencial que este se comunique com todas as outras áreas. Em geral, o setor de compras não distingue as necessidades por trás da compra de uma caneta ou da compra de uma bomba hidráulica; é apenas sabido existe a necessidade de adquirir determinados suprimentos, no entanto, as prioridades de cada setor quase sempre são desconhecidas ou ignoradas.

Só que quando não existe conhecimento das necessidades de cada setor, a empresa pode se deparar com encrencas que poderiam muito bem ser evitadas. Vamos conhecer um caso clássico.

Exemplo de empresa que cometeu erro clássico

Um dia, o setor de produção da indústria XYZ teve um problema. Uma peça de um maquinário muito importante sofreu um dano, fazendo cessar completamente a produção. O problema precisava ser solucionado com urgência. Acontece que a tal peça era importada.

Quando o gestor Everaldo, responsável pela área de produção, consultou o setor de compras, descobriu que a reposição levaria um mês para chegar. Como interromper a produção por um mês inteiro? Impossível, não é? Desesperado, Everaldo pensou em uma solução rápida: ligou para o gerente Siqueira, que por acaso estava em reunião nos Estados Unidos e estaria de volta ao Brasil dali a dois dias, e solicitou que este realizasse a compra da peça em seu cartão corporativo.

Como era uma peça pequena, Siqueira poderia trazê-la no bolso. Em dois dias, a peça estava instalada e a produção estava a todo vapor. Everaldo foi um herói e salvou o dia, certo? Sob o ponto de vista da produção, sim. Sob o ponto de vista jurídico e tributário, não. Porque no dia em que a empresa XYZ passou por uma auditoria, o auditor percebeu que aquela era uma peça nova.

– Onde está a documentação da compra desta peça?

– Ah, não foi nosso setor de compras que realizou a aquisição. Foi o Siqueira, nosso gerente, que trouxe dos Estados Unidos.

Siqueira tinha feito uma importação ilegal, pois a peça não fora declarada à Receita Federal. Com a melhor das intenções ( eno desespero para botar algo pra funcionar), Siqueira e Everaldo colocaram a empresa numa encrenca tributária.

Se a governança corporativa fosse de fato valorizada na empresa XYZ, muito provavelmente tal problema não teria ocorrido. Everaldo estaria ciente da vida útil daquela peça tão importante e poderia planejar a próxima aquisição com antecedência. Ou então teria uma lista de fornecedores capazes de entregá-la em tempo hábil sem cobrar valores exorbitantes. Ou ainda: a troca da peça poderia ser prevista em manutenção preventiva de tantos em tantos anos. Enfim… A empresa poderia ter vindo com N soluções que não resultassem num grave problema.

O setor financeiro, por exemplo, costuma ter muito mais noção de conformidade do que o setor de produção, cujas preocupações estão mais voltadas para os problemas de ordem prática.

Como evitar esse tipo de problema então?

O ideal é que a empresa tenha à sua disposição um software que permeie de forma estruturada as etapas do negócio. A área de finanças, precisa se comunicar com a área tributária, com a área de produção, com o RH etc. Todos os setores precisam identificar as necessidades alheias, sem exceção.

SOGI GRC – Governança, Risco e Compliance, da Verde Ghaia, permite que a organização identifique e implemente ações eficazes para monitorar os riscos e as oportunidades de suas atividades, produtos, serviços ou tarefas, auxiliando na no desenvolvimento de critérios de avaliação e de cálculos através de metodologia própria ou se adaptando à metodologia preferencial da empresa.

O Módulo GRC não apenas aponta se os riscos e oportunidades são significativos, como permite a criação de ações preventivas, corretivas e emergenciais personalizadas, com um campo para determinar os responsáveis e prazos individualmente.

Benefícios do GRC

  • Gera relatórios e gráficos gerenciais.
  • Realiza avaliações através de métodos quantitativos personalizados (como Matriz de Risco).
  • Envia notificações sobre prazos e ações a todos os interessados.
  • Apresenta espaço para gestão dos riscos de não atendimento à legislação, evitando passivos e danos à empresa.
  • Constrói a matriz de riscos aliada à metodologia de credibilidade e confiabilidade nas análises.
  • Pode ser integrado a outros módulos do sistema e visão corporativa.
  • Classifica a origem e severidade de cada risco.
  • Calcula a probabilidade de ocorrência de cada risco.
  • Auxilia na gestão e monitoramento da relação da empresa com terceiros.

O Módulo GRC foi desenvolvido com base na ISO 31000, motivado pelas novas versões da ISO 9001 e ISO 14001, que enfatizam o tema.

SOGI GRC – Detalhes Completos da sua Gestão

Todas as organizações, de todos os setores, estão sujeitas a algum tipo de risco. Portanto, é fundamental que os gestores compreendam a aceitem que o risco é intrínseco a qualquer atividade — e que por isso é tão importante realizar seu monitoramento.

A gestão de risco, quando bem executada, agrega valor ao negócio, facilita a tomada de decisões em todos os níveis hierárquicos, valoriza o capital humano e intelectual dos colaboradores e permite um processo de melhoria contínua em todos os processos da organização.

Fale com nossa Equipe especializada em Gestão de Riscos e Compliance e implemente o SOGI GRC na sua gestão! Se preferir, solicite a equipe uma demonstração do Software e descubra o que o GRC fará por você!