dezembro 2019 - SOGI
×

Por que se preocupar com o Licenciamento Ambiental?

O Licenciamento Ambiental deve ser assunto prioritário nas empresas eu representam alto potencial poluidor. Os assuntos relacionados à sustentabilidade estão no auge! E por isso, você deve pensar e se questionar sobre a necessidade de que seu empreendimento tenha o licenciamento ambiental. Primordialmente, se a sua empresa possuir algum potencial poluidor em suas atividades.

Obter uma licença ambiental requer o cumprimento de algumas etapas essenciais, como, por exemplo, a licença prévia, depois uma licença de instalação e, por último, uma licença de operação. Vamos entender melhor, no artigo de hoje!

Entenda as etapas para obter a sua Licença Ambiental!

Esse documento é uma forma de provar o compromisso da organização com o cumprimento das normas aplicáveis ao negócio, honrando assim, suas responsabilidades e compromissos referente à saúde e o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.

Para obtenção de uma licença ambiental, muitos critérios são avaliados, por exemplo, se a sua gestão está em consonância com os requisitos legais aplicáveis ao negócio e se há preocupação com o uso dos recursos naturais. Mas, além disso, alguns fatores como descarte e estoque adequado, como os de produtos tóxicos, e a preocupação com o não desperdício, são fatores analisados.

Licenças são importantes para o sucesso do seu empreendimento?

  • Licença Prévia – LP: Essa licença deve ser solicitada ainda durante o processo de planejamento, alteração ou ampliação de uma determinada atividade. Basicamente ela atesta que existe viabilidade ambiental para o negócio, e é emitida pelo IBAMA.

Empreendimentos que possuam um grande potencial poluidor devem passar antes por uma análise e estudo de impacto ambiental para ser aprovado na LP.

  • Licença de Instalação – LI: Nesse caso será atestado que o projeto se enquadra na legislação ambiental vigente, liberando então a sua instalação. Para conseguir obter essa licença é obrigatório que primeiro a obra seja aprovada na Licença Prévia!
  • Licença de Operação – LO: Por fim, obtém-se a Licença de Operação, que confirma que todas as exigências foram seguidas e que tudo foi construído como previsto no projeto no que diz respeito aos cuidados ambientais. A partir daqui a empresa está autorizada a realizar e iniciar as suas atividades comerciais.

O que acontece com quem não cumpre com a norma, e não obtém a Licença Ambiental?

Quem não cumpre com as exigências, e não obtém o Licenciamento Ambiental está sujeito a diversas penalidades. Empresas que insistem em atuar sem se regularizar pode passar por situações como:

  • Multa: lei 9.605/98;
  • Causar danos ao meio ambiente;
  • Causar danos à saúde pública;
  • Causar danos à imagem da empresa;

Como você pode ver, os problemas causados pela ausência de um Licenciamento Ambiental não somente envolvem multas e danos financeiros, mas também estão diretamente relacionados a reputação de sua empresa.

Quais empresas precisam de licenças ambientais

Para saber se a sua empresa precisa desses documentos, você deve entrar em contato com o CONAMA. Através da internet, é possível acessar a lista de empresas que demandam, obrigatoriamente, dessa licença.

No mais, o Licenciamento Ambiental deve ser tratado como assunto de extrema importância para a sua empresa. Sem ele, você não somente coloca em risco as suas finanças, como também, o funcionamento de seu negócio, do meio ambiente e das pessoas.


Auditorias eficazes: resultados assertivos!

O Módulo Auditoria permite integração direta com os módulos LIRA e TNC, tornando o processo de preparo para auditoria muito mais eficaz.

Quais os principais diferenciais do Módulo SOGI Auditoria?

Através do Módulo Auditoria você poderá enquadrar a sua empresa a partir das normas da ISO 19011. Isso fará com que as auditorias realizadas em sua empresa sejam muito mais eficazes, e precisas, garantindo resultados mais interessantes.

Esse é um dos passos essenciais para quem quer obter uma certificação internacional, as famosas ISOs. Uma boa auditoria será capaz de ajudar você a enquadrar o seu negócio nessas normas, de modo que a obtenção da certificação seja mais fácil.

Software de Auditoria para Certificações da Norma ISO

Mas, destacamos aqui, que não somente para quem quer ter uma dessas certificações isso é válido. É importante também entender que a auditoria ajudará a sua empresa a obter mais qualidade em todas as atividades.
Como obter otimização e qualidade através do Módulo Auditoria?

Ao fazer uso do Módulo Auditoria, os auditores terão muito mais facilidade para a execução de suas tarefas. isso porque o módulo se mantém sempre atualizado no que diz respeito aos requisitos e evidências aplicáveis à organização.

Além disso, também são disponibilizados backups e históricos de todas as informações inseridas no sistema. Isso acaba se tornando uma ferramenta essencial para a execução da auditoria de qualidade.

Integração com diferentes módulos é a solução para maior eficácia!

Identificar as não conformidades é uma das coisas mais importantes para enquadrar a sua empresa em uma certificação internacional, e, com isso, aumentar a qualidade de seu trabalho. Mas, como bem sabemos, essa também é uma tarefa para lá de trabalhosa.

Para tornar isso um pouco mais ágil, o sistema Módulo Auditoria possui integração com os módulos LIRA e TNC. Isso garante um registro automático das não conformidades, o que gera uma notificação imediata ao suporte técnico e também ao setor jurídico da Verde Ghaia.

Tudo isso faz com que ocorra uma agilidade muito maior no sistema, e em todo o processo de verificação e auditoria da organização. A ideia é justamente realizar a tarefa mais rapidamente, mas sem pecar na qualidade.

Afinal, por que é tão importante pensar em uma auditoria?

Talvez você esteja se perguntando porque usado o Módulo Auditoria é tão importante, ou mesmo, quais são as finalidades disso. O objetivo principal de uma auditoria é verificar se a sua empresa forneceu informações suficientes para comprovar as conformidades legais.

Por isso, esse serviço deve ser adotado por todas as empresas, independentemente do segmento e também independentemente do porte. A auditoria pode ser a solução para identificar falhas e atestar a legalidade de sua atividade.

O Módulo Auditoria traz ainda mais economia de tempo quando integrado aos Módulos LIRA e TNC. E o melhor: a ferramenta notifica automaticamente o suporte técnico e jurídico da Verde Ghaia, quando a empresa se encontra em processo de auditoria, conforme a ISO 19011, garantindo assim todo o suporte que você precisa.


Deixe a equipe especializada da Verde Ghaia te ajudar na preparação de sua auditoria. Conheça o nosso software de Gestão de Auditoria, utilizado por mais de 2.500 clientes!

Agende uma demonstração do Módulo SOGI Auditoria e conheça as tecnologias que a Verde Ghaia desenvolveu para os seus clientes. Assumimos nossa missão em ofertar produtos e serviços com qualidade e eficiência, desburocratizando as rotinas operacionais.

Fale conosco!

Por que toda organização deve se preparar para Auditoria?

Você sabe quais são os procedimentos de uma auditoria e como ela ocorre? Entender esses processos é fundamental para o funcionamento saudável da organização.

Por que preparar a empresa para a Auditoria?

Ressalta-se que preparar a sua empresa para auditoria é essencial para àqueles que almejam crescimento. Essa é uma etapa importante, pois é através da auditoria que você mantém todo o negócio competitivo, gerando informações importantes sobre os processos e identificando falhas e erros para que seja possível otimizá-los conforme a rotina de trabalho.

Outra razão é que a auditoria ajuda na gestão estratégia dos negócios da empresa, uma vez que ao identificar as oportunidades de melhorias, você será capaz de tomar decisões que contribuam de forma eficaz no crescimento sustentável da organização. Além disso, a auditoria te permite identificar gastos desnecessários, permitindo criar artifícios que viabilizem a diminuição e de custos e desperdício. Desse modo, você consegue fazer uma gestão mais estratégica e ainda melhorar as condições financeiras do negócio.

Portanto, ao se preparar para Auditoria, você também evita multas e sanções legais, que podem levar a rombos financeiros, astronômicos. Tudo isso, é de suma importância para o empresário que quer garantir a saúde sustentável do negócio.

Como se preparar para auditoria?

Antes de falarmos sobre como se preparar para auditoria, chamo a atenção para o entendimento entre os dois tipos de auditoria, a interna e a externa.

A Auditoria Interna, como o próprio nome sugere, é realizada por um profissional da própria empresa. Enquanto que a Auditoria externa, por sua vez, é aquela que acontece quando o ambiente profissional recebe a visita de um auditor externo, enviado para analisar determinada situação.

Preparando-se para a auditoria você:

  • garante que os processos da empresa estejam em conformidade e realizando o atendimento à legislação. Esse é um fator importante para a competitividade do negócio, pois fará diferença na qualidade final de serviço/produto.
  • garante que a sua empresa preste um bom serviço, visando sempre a qualidade, atendendo às reais necessidades do cliente final.

Para ajudá-lo nessa preparação, citaremos abaixo algumas dicas importantes, que você deve seguir para alinhar os procedimentos, de modo que seja possível realizar a averiguação profissional.

Passos a serem seguidos para a realização de uma boa auditoria!

Existem alguns passos essenciais para se preparar para uma auditoria. Embora não seja um roteiro engessado, é uma orientação válida, para que você consiga alinhar alguns procedimentos antes da data de averiguação.

  1. Desenvolva um planejamento anual indicando as áreas e os motivos das auditorias;
  2. Estipule a data de início e de encerramento para checagem;
  3. Tenha uma data de reunião e uma data para emissão do relatório final pelo auditor;
  4. Garanta que todos os envolvidos sejam comunicados sobre o planejamento;
  5. Solicitar aprovação da direção;
  6. Prepare uma equipe para esclarecer dúvidas;
  7. Elabore documentos capazes de esclarecer os processos e suas finalidades:
  8. Defina o tipo de auditoria: interna ou externa
  9. Crie um cronograma, definindo pontos:
  10. atividades e processos a serem avaliados;
  11. data e horário para a realização da auditoria;
  12. nomes dos auditores;
  13. nomes dos envolvidos;
  14. nomes dos responsáveis para solucionar dúvidas.

como se preparar para as Auditorias das Norma ISO

É interessante que antes da auditoria externa, o Gestor realize alguns procedimentos, como se fosse uma “teste” para avaliar se toda as áreas estão realizando a adequação de seus processos e/ou atuando em consonância com os requisitos estabelecidos pela norma. Portanto, é importante:?

  • Simular uma auditoria com as áreas;
  • Testar os controles internos;
  • Analisar os resultados;
  • Realizar ações para tratar as não conformidades.

É importante esclarecer que, se preparar para uma Auditoria é como ter uma missão, independente do seu segmento ou porte. Isso é crucial para que o empreendimento atue dentro da legalidade. Por isso, sugerimos que siga essas dicas e sugestões. 

Por que é importante examinar e validar sua gestão?

Para validar sua gestão, você pode apostar em uma auditoria interna, uma vez que ela é capaz de mensurar os resultados obtidos, gerando ações para o planejamento da organização.

A auditoria interna é um dos passos essenciais para validação da gestão, propondo soluções para o crescimento da sua empresa. Sendo assim, cumprir com as normas internacionais, referentes à sua atividade, é importantíssimo. Por esse motivo, enfatizamos a Auditoria como um meio eficaz de validação do seu sistema de gestão, de modo a atender aos requisitos essenciais para que a empresa atue dentro da legalidade. Como dito, anteriormente, é um importante diferencial competitivo para os negócios.

A auditoria, quando realizada com maestria, se torna eficiente nos processos de melhoria do seu sistema de gestão, visto que você poderá identificar a existência de problemas e propor ações para tratá-las, solucionando assim, os contra tempos, ou mesmo, antecipando questões, e desenvolvendo soluções para as ameaças.

Portanto, através de uma apropriada análise interna, você conseguirá entender se a implementação foi realmente eficiente e se os objetivos definidos estão sendo alcançados.

Validar a sua gestão através da auditoria interna é um caminho para a certificação!

Passar por uma auditoria de certificação pode ser algo pavoroso para alguns gestores. Por isso, é importante se preparar com antecedência, de modo que a sua empresa cumpra com os requisitos legais aplicáveis.

A auditoria interna consegue validar sua gestão, tornando a sua empresa apta a aprovação dos auditores. Através dessa estratégia você poderá se preparar para obter certificações ISO, tais como:

  • ISO 9001;
  • ISO 14001;
  • ISO 22000;
  • ISO 45001;
  • Auditoria Interna SA 8000.

Com uma auditoria de primeira parte, você consegue checar se a sua empresa está enquadrada em todas as normas citadas,facilitando assim, a aprovação para certificação.

Conheça as vantagens e ganhos que sua empresa tem ao realizar Auditoria Interna

São diversas as vantagens de utilizar a gestão de auditoria interna. É uma forma prática de validar sua gestão, e você perceberá três benefícios de maneira mais evidente, com resultados rapidamente alcançados:

  • Desempenho: melhora na avaliação do desempenho dos processos, colaborando assim de forma direta nos resultados do negócio.
  • Não conformidade: Identificação de desvios e Não Conformidades, de forma a possibilitar a tomada de ações corretivas e preventivas.
  • Certificação: Cumprimento de exigências das normas de referência para obtenção de certificações variadas, e que tenham relevância para a sua atividade.

SOGI – Módulo Auditoria, Facilite sua Auditoria!

Através do Módulo Auditoria do SOGI, é possível iniciar um programa de auditorias internas de seu sistema de gestão, introduzindo critérios claros, já determinados pelo seu sistema, em conformidade com a periodicidade definida pela sua organização.

Assim, é possível analisar se existe algo para modificar ou melhorar, bem como acompanhar as ações preventivas e corretivas e, também, avaliar a desempenho dos processos. Além de auditar todo o seu sistema de gestão, com o Módulo Auditoria, você também pode auditar a aplicabilidade desses requisitos dentro do seu sistema de gestão.

Todas as informações e comparativos dos processos e procedimentos da sua empresa, como as não conformidades, as evidências objetivas e a metodologia para o tratamento dessa não conformidade ficam fácil de serem visualizadas. E tudo ficará registrado!

Para visualizar todos os dados, são gerados relatórios automaticamente, os quais apresentam dados visuais explicativos com uma visão gerencial dos processos. Todos os dados são formatados para serem apresentados nas reuniões, visando validar os resultados de sua gestão.

Dúvidas ou quer agendar uma demonstração das funcionalidades da Ferramenta, fale conosco!


Sistema de Gestão nos dias atuais – Deivison Pedroza

Nesses 20 anos de Verde Ghaia, foram várias vezes que ouvi empresas falando sobre sensibilização ambiental, relacionando-a às discussões dos sistemas de gestão. Diferentemente dessas organizações, eu não tenho esse mesmo olhar, visto que a sensibilização, treinamento ou conscientização, seja qual nome se deseja dar, é um processo inerente a todos os colaboradores da organização.

Contudo, é importante que as organizações também compreendam a relação do seu SGA com a qualidade e saúde e segurança, pois acredito serem ‘sine qua non’ nas questões empresariais.

Eu entendo que dentro de um sistema de gestão empresarial, os colaboradores são as sementes. Se forem sementes bem plantadas, consequentemente colhermos frutos maduros e em bom estado. Em outras palavras, quando estamos atentos a importância do gerenciamento da gestão, conseguimos conquistar nosso produto conforme, padronizado, com tudo especificado, tudo que a gente imagina ser necessário, importante e viável.

Sistema de Gestão e Compliance: dois temas que se completam

É comum que as empresas queiram dividir os temas da Gestão, rotulando meio ambiente, saúde e segurança e qualidade, visando facilitar o gerenciamento dos processos internos. Contudo, as organizações devem se preocupar com um tema essencial para gestão: a Qualidade, pois não conseguimos escalar vendas, sem qualidade do produto, correto? Mas, se tornar apenas escalável, também não dá.

Desse modo, as organizações precisam avaliar o ciclo de vida de seus produtos, os aspectos e impactos ambientais, visando a sustentabilidade do negócio. Mas, não é só falar que é sustentável. Costumo dizer que há até bancos que se vendem como sustentáveis, mas não são! 

Afinal, o que é ser sustentável?

Para ser sustentável, é preciso enxergar os valores econômicos, sociais, ambientais. Além disso, é preciso que as empresas tenham discurso sobre os riscos e como o sistema de gestão empresarial é abordado principalmente, em época de crises.

É nesse momento que a ISO aparece, promovendo estratégias mais ágeis e com menos recursos, pois dentro do ponto de vista de gestão, a padronização, a inovação, a prevenção, as ações corretivas, resultam numa maior capacidade de prover informação sólida e segura, padronização de processos, aumento da satisfação do cliente interno e externo. Exemplificando, imagine a Gestão financeira, obviamente que sem dados, sem números nas mãos, você não consegue decidir. E isso, aplica-se a qualquer área, por exemplo a área industrial, quando você precisa especificar alguma coisa; na área de manutenção, quando é preciso determinar até itens de manutenção críticos ou não críticos.

ISO: busca pela evolução dos processos com foco em qualidade e meio ambiente

A ISO não quer apenas produção em série, como era na Revolução Industrial, ao contrário, busca-se por melhorias que possam oferecer o melhor produto final, atendendo às expectativas e necessidades dos produtos finais. Um exemplo classifico de atendimento às necessidades, é o carregador de celular, quando você viaja, você quer que seu carregador se encaixe em qualquer lugar. Porém no Brasil, isso não acontece, porque as tomadas não são padronizadas. Precisamos até hoje, comprar os famosos “T” ou “Benjamin” para usar um eletrônico.

Tudo em nossas vidas há um padrão, uma especificação. O produto deve ser padronizado, conforme estabelecido pelo modelo de padronização da ISO. Em outras palavras, são normas técnicas internacionais que estabeleceram regras para produtos. Desse modo, independentemente, do lugar que eu esteja no mundo, os produtos irão funcionar.

Então padrão ISO, na 9000 ISO, na 14001, ele é simplesmente padronização dos produtos/serviços. Essa relação, entre as normas, deve ser discutida internamente na organização, pois elas se complementam e geram melhores resultados estratégicos para as organizações.

Comportamento das organizações

As empresas quando não conseguem entender a importância de um Sistema de Gestão, elas preferem extinguir as áreas de qualidade, de gestão ambiental e cortando os custos com a alegação de que é caro manter a gestão ambiental, gestão da qualidade, gestão da saúde e da segurança, gestão da responsabilidade social.

Atitudes assim, ocorrem principalmente em época de crise. Contudo, a ISO não é cara. Por exemplo, uma empresa de cimentos, deve ter um budget de aproximadamente 30 a 40 mil por ano, para manter uma ISO, só o certificado. No entanto, o caro será não cumprir a lei, não garantir padrões de especificação. Quanto uma empresa de cimentos não gastaria com multas e sanções ambientais? O valor é incalculável, pois estamos falando, não apenas de dinheiro, mas, de reputação da marca, perda de mercado, perda de fornecedores.

Portanto, é inquestionável o investimento em um SGI que preze pelo cumprimento das regras estabelecidas pela ISO, mas que também faça cumprir as Leis estabelecidas. A partir desse entendimento, percebe-se que é muito mais barato investir em 1 ou 2 milhões para cumprimento de leis, condicionantes, padronização ISO, do que ficar concertando bagunças, muitas vezes, incalculáveis.

Posicionamento das Organizações

Costumo dizer que o responsável pela ISO, em uma organização, é quase que a secretária. Ele simplesmente organiza toda a documentação para dar um norte, ou seja, apontar os erros, os acertos, os riscos, as oportunidades.

A Política de meio ambiente e qualidade são cobrados pelos clientes, eles exigem produtos e/ou serviços que tenham padronização e exigem a qualidade daquilo que está sendo oferecido. Esse comportamento, já é esperado dos clientes, já está enraizado na nossa cultura. Porém, está sendo instaurado um novo comportamento na sociedade, visto os diversos problemas ambientais. E, com isso, os clientes passam a cobrar das organizações mais responsabilidade ambiental.

Contudo, a mudança de comportamento social, gera um novo posicionamento organizacional, ou seja, uma nova discussão sobre como se posicionar para a sociedade com mais transparência, ética e com propósito, adequando-se às transformações sociais. 

É claro que a corporação, o dono, os sócios e/ou os acionistas, têm um propósito maior que, normalmente estão associados a como manter a empresa por mais 40, 50 anos, questionando se é o momento adequado para se crescer num mercado de ações, se é a hora de fazer fusão, se é a hora de aquisição, de joy venture.

Vantagens do Sistema de Gestão

Quando se gerencia um sistema de gestão, ele te oferece muitas vantagens. Há países, como a Colômbia, por exemplo, que só vende/compra de quem tem ISO implementada e certificada. Diferente no Brasil, visto que as vantagens ainda não são tão claras, de um modo geral, há vantagens específicas.

As empresas precisam entender, no entanto, que não são os custos que devem ser discutidos, mas sim, o que está sendo prevenindo e o quanto estou economizando com o investimento feito para manter a certificação ISO, bem como o gerenciamento dos sistemas de Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança. Outro ponto importante, para que esse discurso do custo possa mudar, é a comunicação entre as áreas.

Organizações precisam mudar seu mindset

Os gerentes de SGQ, SGA e SSO precisam manter a comunicação entre as áreas do financeiro, administrativo, de modo que todos deixem claro os gastos ocorridos com multas, sanções, retrabalho, corretivos. São esses dados que farão diferença para a Alta Direção compreender a importância de se investir num sistema de gestão que gere indicadores com dados assertivos para tomada de decisão.

Outro questionamento, ou melhor, comparativo, que as organizações precisam entender e visualizar, são os dados reais de retrabalhos que já ocorreram, tais como, o valor gasto no ano de empregados acidentados e afastados; a interdição de empreendimentos por falta de documentação não revalidada; descumprimento de uma lei que resultou em gastos excepcionais.

É o Gestor do Sistema de Gestão ISO, que vai apontar o que precisa ser feito e ainda ajudar a organização a compreender como deve ser feito e quais leis a empresa precisa cumprir para evitar penalidades e crescer de forma saudável.


Deivison Pedroza – Fundador e CEO do Grupo Verde Ghaia

Inteligencia Artificial na gestão de riscos

Uma gestão de riscos eficiente é como se fosse uma revisão feita em seu carro. Não é gasto nem despesa desnecessária. É na verdade, investimento de tempo e dinheiro. Entretanto, muitos entendem como despesa porque não conseguem ver na realidade o quanto economizam ao prevenir possíveis riscos que possam vir a ocorrer em seus negócios.

Por que fazer Gestão com base nos Riscos do negócio?

Por que você faz revisão no seu carro? É certo que cada revisão custa dinheiro, mas mesmo assim, você vai lá e faz. E por causa dessas revisões você se sente seguro, sabe que as chances de dar algum problema são mínimas, reduz seus riscos e além de tudo, economiza tempo e dinheiro (e evita muita dor de cabeça) por não ter que deixar o carro consertando em oficina caso aconteça algum imprevisto. 

Agora, quando falamos de uma empresa, geralmente a ideia é outra. Nela não se faz uma revisão, mas o ideal seria fazer uma gestão de riscos eficiente. E por quê? Sem dúvida alguma, são muitas leis e normas que uma atividade empresarial ou industrial está submetida. E não é nada fácil seguir todas elas. Mas, é preciso cumpri-las para evitar penalidades, multas e sanções, perda de reputação, paralisação das atividades e tantas outras consequências negativas advindas do não cumprimento de um requisito legal.

E, se eu falar para você, que a partir de agora é possível visualizar na tela do seu computador o quanto você já economizou prevenindo potenciais penalidades e multas? O quanto você pode perder, se você não fizer nada perante os riscos a que sua empresa está exposta? Pare um momento e reflita sobre isso.

Hoje, é possível ter todos esses dados no dashboard do seu SOGI LIRA. isso mesmo, isso se tornou realidade e tem até nome: LIA.

LIA significa, Legislação com Inteligência Artificial, da Verde Ghaia, e é uma plataforma inteligente que apresenta dados estratégicos para a tomada de decisão das empresas. Entre esses dados, estão o grau de risco a que uma organização está sujeita, a avaliação do risco exposto, o que priorizar, o que tem que cumprir e qual dos riscos está propenso a causa maior impacto, caso não seja cumprido o requisito.

Parece confuso? Calma! É muito mais simples do que parece. E, é isso, que mostraremos agora.

Metodologia de Risco utilizado pela LIA

Para auxiliar na gestão de riscos, a LIA permite o mapeamento de todas as sanções correlatas às obrigações aplicáveis aos seus clientes e a consequente priorização de temas. Isso significa, que a LIA dá orientação às organizações em relação ao conhecimento do risco a que elas estão expostas no que se refere às penalidades correlatas às obrigações aplicáveis à atividade que ela desempenha.

Com esse mapeamento, torna-se muito mais fácil decidir o que priorizar no atendimento dos desvios de cada unidade. Aconselhamos ler mais sobre o SOGI Corporativo.

Exemplificando o que dissemos acima, considere o tema de “transporte de produtos perigosos”. Dentro deste tema, há tipos de obrigações, como licenças, planos, prontuários, inspeção, treinamentos e gestão de fornecedores e terceiros. A LIA faz, automaticamente, toda a classificação e entrega pronta para o cliente, incluindo a avaliação e o vínculo das obrigações do grupo de evidências.

No caso do transporte de produtos perigosos, há mais de 800 obrigações e geralmente, as empresas respondem as mesmas coisas. E, com o intuito de evitar todo esse trabalho desnecessário, a LIA faz o agrupamento dessas obrigações por tipo.  Além da otimização do trabalho, a LIA também sugere evidências para o cliente, que fica a critério dele usar ou não, para demonstrar o cumprimento da obrigação.

Tudo isso fica visível no próprio dashboard da LIA. Nele você pode visualizar esse agrupamento das exigências para otimização da avaliação do atendimento à lei e assim quais os temas necessitam ser trabalhados de forma prioritária, considerando aqueles que a empresa está com maior índice de não conformidade e obrigações não avaliadas, somadas à maior exposição à sanções e penalidades.

Metodologia do risco da LIA

Após o mapeamento de penalidades e priorização de temas, é utilizada uma metodologia de risco própria da LIA, que busca deixar as obrigações mais próximas possíveis da realidade da empresa.

Assim, a organização pode, através de seus dados, nortear as tomadas de decisões, porque a LIA traz para o cliente uma referência de quanto ele está prevenindo em termos de multa, quando ele cumpre uma obrigação e do quanto ele está exposto, caso ele não trate as obrigações. Isto significa que a LIA oferece priorização das obrigações por demanda, porque permite que o usuário veja os custos.

A metodologia de riscos foi classificada por priorização, informando o grau de risco normativo, a que cada organização está exposta, de acordo com a seguinte ordem:

  • Educativas: é a advertência, as notificações, não tem impacto imediato na vida do cliente;
  • Financeiras: como as multas;
  • Restritivas de liberdade: prisão, detenção, reclusão; e
  • Restritivas de direito: embargos, suspensão, paralisação das atividades (são as mais prioritárias para serem atendidas).

Além da priorização de temas, também é possível visualizar os valores correspondentes a soma de todas as multas que cada organização está exposta, podendo ser avaliado o grau de risco, considerando:

  • Risco Exposto = soma total de todas as multas previstas em obrigações federais e estaduais.
  • Risco Prevenido = soma de todas as multas previstas nas obrigações conformes.
  • Risco Avaliado = soma de todas as multas previstas nas obrigações não conformes.
  • Risco legal Desconhecido = soma de todas as multas previstas nas obrigações não auditadas e/ou não verificadas pela organização.

Agrupamento das obrigações idênticas

Importante lembrar que, como a LIA faz o agrupamento das obrigações idênticas, então é gerada apenas uma penalidade, caso esta penalidade não seja cumprida.

No dashboard, o cliente também pode verificar qual o custo para tratar determinada obrigação. Podendo o gestor avaliar se o tratamento é mais caro do que a multa a que está exposto. A LIA oferece esses dados, porque ela permite associar os custos de prevenção e correção para tomada de decisão viável, com base nos riscos mais críticos.

Só uma inteligência artificial pode fazer tudo isso por sua empresa.

Somente a LIA pode tornar a sua gestão de riscos muito mais prática e eficiente. Você pode visualizar o você já preveniu e o quanto já gastou com penalidades. Por exemplo, seu dashboard apresentará seus gastos de 50 milhões de reais em penalidades e multas, apresentará também qual o risco financeiro do seu negócio, por exemplo, 500 milhões de reais em obrigações a serem cumpridas. E a partir desses dados que vão sendo gerados em tempo real, a LIA consegue te ajudar a priorizar o atendimento para o que for mais importante e, assim, dedicar mais atenção a esse risco.

Riscos operacionais do seu negócio

E se você ainda quer uma análise mais aprofundada, associando além dos riscos legais, oriundos da LIA, aos riscos operacionais do seu negócio, é só utilizar também o Módulo GRC do SOGI, o Software de Gestão Online da Verde Ghaia.

Com esse diferencial a mais em seu negócio, fatores como probabilidade e severidade poderão também ser conjugados ao grau de risco normativo oriundo da LIA, formando, assim, o índice de risco.Hoje, quando se fala em inteligência artificial como auxiliar de uma gestão de riscos eficientes, não há nada no mercado como a LIA.

Quer saber mais? Então entre em contato, agora mesmo, com os consultores da Verde Ghaia e descubra como ter a LIA em sua organização!

Como monitorar Planos de Ação com o Módulo PRSSO?

Saiba como monitorar os Planos de Ação dos Perigos e Riscos em Saúde e Segurança Ocupacional.

Os perigos e riscos da segurança e saúde ocupacional (SSO) num ambiente organizacional são infinitos. Um simples escorregão num piso molhado pode resultar num acidente sério. Um movimento repetitivo (como a digitação ou o ato de marretar, por exemplo), pode causar uma lesão que acompanha o trabalho pelo restante de sua vida. Sendo assim, é inegável que o levantamento e a identificação dos perigos no ambiente laboral deve ser contínuo e proativo, e seu foco deve ser sempre na prevenção e continuidade das ações.

Como fazer o Levantamento de Perigos e Riscos?

Toda organização séria se preocupa com o registro, avaliação e gerenciamento dos perigos e riscos da SSO no ambiente de trabalho. Fazer esse levantamento nem sempre é uma tarefa simples.

Como saber se estou analisando os perigos e riscos corretamente? Será que estou exagerando nas medidas de prevenção? Será que meu tipo de negócio exige que meus funcionários usem EPIs (Equipamentos de proteção individual)? As dúvidas são muitas.

Foi por isso que a Verde Ghaia desenvolveu o Módulo PRSSO, um software no qual o usuário consegue criar e monitorar as ações para tratar seus perigos significativos.

No Módulo PRSSO, você registra as ações, aí define os responsáveis por cada tarefa, determinando marcos e deadlines. Também é possível monitorar o prazo de vencimento de licenças via e-mails/alertas, e gerar relatórios de análise de eficácia de cada ação registrada. No módulo PRSSO você visualiza todos os itens cadastrados de modo rápido e prático, e gera relatórios personalizados (podendo segmentar com filtros para que as informações fiquem precisas), e tem a opção para download em Word, pdf ou Excel.

Benefícios do Software PRSSO em Perigos e Riscos

  • Identificação dos riscos e oportunidades dos perigos e riscos da segurança no trabalho (relacionados a cada atividade), bem como a probabilidade, severidade e frequência de cada um;
  • Avaliação da perspectiva do ciclo de vida dos seus perigs;
  • Prevenção e diminuição de acidentes, multas, processos trabalhistas, doenças ocupacionais etc;
  • Interface para visualização de melhorias tais como aumento de produtividade, alterações de processos, produto ou serviços, uso eficiente de EPIs, comunicação interna, programas de conscientização e mais;
  • Separação do maior número possível de riscos gerados, reais e potenciais, benéficos e adversos, decorrentes de cada perigo identificado, considerando sempre se são significativos;
  • Gerenciamento dos perigos e riscos da saúde e segurança no trabalho;
  • Armazenamento de informações e históricos;
  • Geração automática de relatórios e gráficos gerenciais;
  • Envio automático de e-mails com o status dos planos de ação;
  • Maior agilidade nos controles e possibilidade de controle centralizado, com monitoramento de permissão de acesso e alterações nas planilhas;
  • Registro, avaliação e análise de sua matriz de perigos e riscos;
  • Criação e gerenciamento de planos de ação para cada perigo em suas atividades e processos;
  • Visualização dos requisitos legais para cada perigo identificado, com acesso às evidências e ações de cada caso;

Com todas as informações inseridas, o software é capaz de responder a questões importantes como:

  • Quais os perigos e riscos significativos em meu ambiente de trabalho?
  • Os controles utilizados estão sendo eficazes?
  • Quais os riscos mais relevantes para o meu negócio?
  • Onde existem oportunidades de redução de custos ou de novos investimentos?

Como auxiliar, identificar, avaliar e monitorar seu SG em SSO?

O Módulo PRSSO foi desenvolvido para auxiliar a identificar, avaliar e monitorar quaisquer perigos e riscos de acidentes, incidentes e doenças ocupacionais,  sejam eles físicos, psíquicos, emocionais — presentes ou futuros —, sempre levando em conta o contexto da organização. Com ele você cria e gerencia planos de ação acompanhados de gráficos que monitoram os dados de maneira sólida e precisa.

Sua equipe tem a saúde preservada e seus riscos e oportunidades são monitorados de maneira ideal; com isso sua empresa fica pronta para conquistar certificações sempre que desejar, pois sempre estará em conformidade.

ISO 14001: Aspectos e Impactos e levantamento de Riscos e Oportunidades

Como atender aos seus aspectos e impactos ambientai conforme a nova versão da norma ISO 14001 e ainda realizar a identificação dos riscos e oportunidades do seu negócio?

Um sistema de gestão ambiental (SGA) é uma via de mão dupla, no que diz respeito a trazer benefícios para a empresa. O SGA existe para auxiliar as organizações no planejamento de ações, a fim de prevenir e controlar impactos significativos que possam vir impactar no meio ambiente. Embora, também, auxilie no atendimento dos requisitos legais e no gerenciamento de riscos, aumentando assim a produtividade e, por consequência, os lucros. Em outras palavras, o SGA faz com que a organização beneficie o meio ambiente e, em contrapartida, também seja beneficiada.

ISO 14001: implementação de um sistema de gestão

A ISO 14001 é uma das normas essenciais para a implementação de um bom SGA, pois possui todas as diretrizes para que o sistema seja abordado corretamente — e tem a vantagem de ser uma norma, facilmente integrável às outras normas. Além disso, a empresa que possui o selo ISO 14001 demonstra seu comprometimento para com as práticas sustentáveis e padrões internacionais de gestão ambiental.

Você já sabe que de tempos em tempos todas as normas ISO passam por revisões periódicas, a fim de absorver as exigências  mais recentes do mercado. Com a ISO 14001, não foi diferente. Seu processo de revisão foi iniciado em 2012 e teve como base um documento elaborado pela ISO chamado Anexo SL, o qual fornece uma estrutura única para todas as normas de Sistema de Gestão, integrando todas as outras normas de forma facilitada.

A revisão mais recente é a ISO 14001:2015, e ela reforça a necessidade de identificação de aspectos e impactos ambientais, principalmente sob a perspectiva de ciclo de vida do produto (ou seja: a vida do produto desde a aquisição de matéria-prima, passando pelo desenvolvimento, produção, distribuição, uso e até a destinação final).

Outro destaque nessa revisão é que a organização deverá demonstrar que identificou os riscos e oportunidades — devem ser analisados sob o prisma dos aspectos ambientais e também dos requisitos legais — capazes de influenciar no alcance dos resultados pretendidos, e também os fatores externos e internos relacionados ao contexto da organização e aos requisitos relevantes das partes interessadas.

Você compreende bem os riscos e oportunidades de sua organização?

De acordo com a nova atualização da 14001:2015 é necessário identificar todos riscos e oportunidades em sua empresa, principalmente aqueles que envolvem aspectos ambientais e requisitos legais.

O item 6.1.3, por exemplo, diz que “toda organização deve determinar e ter acesso aos requisitos legais e a outros requisitos relacionados a seus aspectos ambientais, determinando como tais requisitos impactam na organização, além de levar estes e outros requisitos em consideração quando for estabelecer, implementar, manter e melhorar continuamente seu sistema de gestão, através de informação documentada”.

Nunca é demais lembrar que o risco causa o efeito de incerteza, e o levantamento de riscos tem caráter majoritariamente preventivo. No caso da gestão ambiental, a análise de risco é extremamente importante, pois prevenção é a palavra-chave quando falamos em meio ambiente.

A gestão de um acidente ambiental é muito complicada e na maioria das vezes tem efeitos irreversíveis, portanto é preciso analisar todos os riscos com minúcia. Além do mais, a legislação ambiental no Brasil é bastante rígida e por isso se faz necessário adotar uma série de controles para manter o compliance.

Quanto às oportunidades, quando identificadas corretamente, elas permitem um crescimento contínuo e saudável de qualquer organização. No caso da gestão ambiental, é possível, por exemplo, realizar o aproveitamento de resíduos e a partir daí criar novos negócios (que podem se revelar um tanto lucrativos). As possibilidades são infinitas, mas só um trabalho personalizado pode apontar o que é melhor para sua empresa.

Os riscos e as oportunidades relacionados aos aspectos ambientais podem ser determinados no processo da avaliação de significância, como um processo único ou de forma separada.

Mas, como realizar a análise de riscos e oportunidades de maneira detalhada e precisa? Com um software de gestão especialmente voltado para tal função.

Como o Módulo GAIA auxilia na avaliação de seus Aspectos e Impactos?

O módulo GAIA (Gerenciamento de Aspectos e Impactos Ambientais), um software desenvolvido pela Verde Ghaia, facilita imensamente o gerenciamento de todos os aspectos e impactos ambientais de sua organização. Ele auxilia na avaliação dos impactos ambientais e na criação de planos de ação voltados para a melhoria e adaptação às exigências legais.

Através de uma metodologia especialmente desenvolvida, o Módulo GAIA identifica a significância dos aspectos e dos impactos ambientais aplicáveis à sua organização, bem como a correlação de todos eles com a legislação. Em outras palavras, a cada aspecto registrado no sistema, automaticamente surge a listagem de requisitos que devem ser cumpridos, inclusive com dados imprescindíveis, como as datas de expiração das licenças.

O sistema vincula todos os requisitos aplicáveis àquele aspecto e os vincula à sua planilha GAIA de forma prática e ágil.

O Módulo GAIA também oferece o procedimento e os critérios de identificação, informa se o aspecto e impacto ambiental são significativos, quais são os riscos para o seu negócio, identifica de forma clara os aspectos que necessitam de controle operacional a fim de reduzir suas ocorrências e é um suporte para a criação e gerenciamento de planos de ação para cada aspecto em sua atividade e processos.

O que o Módulo GAIA oferece para a sua Gestão?

Além disso, o Módulo GAIA possui outros diferenciais:

  • Armazena informações e históricos.
  • Oferece uma interface amigável para visualização das planilhas.
  • Gera relatórios e gráficos gerenciais, realizando o envio automático para o e-mail dos interessados, sempre mostrando o status dos planos de ação.
  • Detém maior agilidade nos controles e possibilidade de controle centralizado.
  • Organiza a gestão de todos os itens do Levantamento de aspectos e Impactos: área, processo, atividade e medidas de controle.
  • Gerencia os riscos e oportunidades dos processos e operações, relacionando-os aos aspectos e impactos.
  • Relaciona suas atividades finais e suas possíveis consequências de acordo com aspectos e impactos ambientais.
  • Gera a análise de riscos e ciclo de vida dos produtos e relatórios gerenciais.
  • Permite o controle das permissões de acessos dos usuários e das alterações nas planilhas.
  • 100% de confidencialidade e segurança da informação.
  • Sistema online, sem necessidade de instalação, com acesso em período integral de qualquer lugar do mundo

Com todas as informações pertinentes inseridas, o Módulo GAIA é capaz de responder a milhares de perguntas, tais como:

  • Quais são os aspectos/impactos significativos em minha atividade?
  • Meus controles estão sendo eficazes?
  • Quais os riscos mais relevantes para o meu negócio?
  • Há oportunidades de redução de custo ou de novos investimentos?

Só o Módulo GAIA assegura um rígido de controle de todos os aspectos e impactos ambientais, garantindo à gestão ambiental o máximo de precisão e evitando que sua empresa tenha surpresas desagradáveis junto à lei.

Implantação de um Sistema de Gestão Ambiental

Mesmo que sua empresa não esteja visando exatamente conquistar um selo ISO, ela deve realizar o levantamento ambiental, uma vez que qualquer atividade humana, sem exceção, deixa marcas no meio ambiente (sendo que algumas geram mais impactos do que outras).

Por isso, a implantação de um Sistema de Gestão Ambiental deve ser o primeiro passo para atingir o desenvolvimento sustentável, convergindo os interesses técnicos, econômicos e comerciais ao bem-estar ambiental e à redução dos impactos significativos causados pela ação do homem.

Saiba mais sobre o Módulo GAIA.

Fale conosco!

A inteligência artificial aliada ao compliance ambiental

O mundo já vive os impactos da revolução digital. Big Data, IoT, transporte autônomo, Inteligência artificial (IA), machine learning, biotecnologia, genoma. Ao mesmo tempo em que tudo é feito para ser hiper conectado e acabar com as fronteiras de tempo e espaço, insistimos em burocratizar o que deveria ser simples, dificultando o que veio para facilitar.

A legislação ambiental brasileira, por exemplo, dá a impressão de que ainda navega em meados do século passado, sendo controlada por fax, carimbos e protocolos. Os órgãos ambientais ainda batem cabeça nas pilhas de atos administrativos, no planejamento de atividades e nos altos custos operacionais em sua gestão. E as empresas encontram enorme dificuldade em se manterem em compliance ambiental.

Tudo isso sem contar a enorme quantidade de papeis que se acumulam desnecessariamente nos dias de hoje. Até existe uma recente mudança na escolha por assinaturas digitais, mas quando se trata de legislação, a gestão “mais arcaica” ainda predomina.

Gestão ambiental: administração arcaica

Isso é espantoso, porque em tempos de blockchain ainda vemos um Brasil que administra toda a sua gestão ambiental de forma antiquada e com uma grande crença limitante na qual o progresso e o meio ambiente são inimigos. E sabemos que não é, até porque na busca pelo desenvolvimento econômico e social do país deveria ser incorporada uma visão mais clara da gestão ambiental incluindo, mas não se limitando, o incentivo à valoração ambiental, à inovação e à gestão de riscos ambientais.

Na maioria dos Estados brasileiros não existe automação no fluxo de processos administrativos ambientais e nem a padronização de documentos, mas existem sistemas de levantamento de indicadores de gestão ambiental.

E aqui reside um grande problema: nem todos os sistemas utilizam ferramentas tecnológicas no gerenciamento desses indicadores, embora reconheçam ser fundamental manter uma gestão adequada desses dados como já é feito na União Europeia, Canadá e tantos outros países.

Sem isso, não há dados. E os órgãos de controle, como por exemplo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), sabem que sem dados não se decide nada. Por isso que fiscalizar ou administrar as questões ambientais com certeza não é uma tarefa fácil para ninguém.

Gerenciar processos ambientais requer investir em tecnologia

Mas, na rotina de um órgão de controle ambiental, gerenciar processos de contaminação de solo, erosão, contaminação de águas, assoreamento de corpos hídricos, deterioração da qualidade das águas, danos à fauna, danos a ictiofauna, acidentes ambientais, queimadas, danos a flora, patrimônio histórico e tantos outros impactos, é uma constante e cada vez há mais exigências.

Veja por exemplo estes números. Hoje o número de leis ambientais e integradas do Brasil de origem federal, estadual e municipal e NBR reais são 11.415 leis federais, 22.711 leis estaduais, 28.537 leis municipais e 157 NBRs. A média mensal de novas leis ambientais que surgem é de 57 federais, 114 estaduais, 144 municipais e 2 NBR.

Agora imagine que tudo isso ainda é controlado por papel, por protocolos, por dados descentralizados e desconexos com a realidade do mundo.

E assim temos um empresário que, na hora de licenciar seu empreendimento, sofre com a ignorância de todos e com todas as dificuldades aqui apresentadas e fica desnorteado pelo arcabouço de leis que o rodeia. Para ilustrar o que estou dizendo, vamos imaginar que uma mineradora queira se instalar no estado de Minas Gerais, no município de Paracatu. Neste caso, estamos falando em ter que atender:

  • 447 leis federais
  • 187 leis estaduais
  • 14 leis municipais
  • 68 normas técnicas
  • 4.655 obrigações derivadas da legislação aplicável.

Rito de licenciamento ambiental

É muita coisa, não é mesmo? Isso porque nem estou contabilizando o fato dessa empresa ter que passar por todo o rito de licenciamento ambiental, que demanda profissionais qualificados, tempo e paciência.

Todo esse processo é controlado no braço. Papel e mais papel enviados para os órgãos de controle: IBAMA, Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), bombeiros, etc…. E ninguém fala com ninguém.

É tudo desconexo, é tudo descentralizado, é tudo arcaico demais. Com todo esse cenário, pode-se se dizer que a visão que qualquer empreendedor tem é de que tudo não passa de uma equação impossível de ser resolvida.

Mas não é. Vivemos na era digital e tecnológica e é essa a resposta para a equação. E é aí que entra a Verde Ghaia com sua expertise em monitoramento de legislações aplicáveis e sua metodologia própria para captação e interpretação de legislações em tempo real. O seu controle de banco de dados de legislações de todo o Brasil e seu serviço de inteligência na interpretação legal, sendo feito 24 horas por dia utilizando Big Data é fundamental.

LIA: inteligência Artificial para legislação

Por isso nasceu a LIA, sua plataforma de inteligência artificial. Além de identificar toda a legislação aplicável a qualquer ramo de atividade, ela consegue também dar respostas seguras sobre compliance ambiental, tais como custos preventivos, corretivos e preditivos para o cumprimento da legislação ambiental.

E para os órgãos de controle o papel da LIA vai muito mais além, dando uma visão mais clara da potencialidade de consolidação de leis com obrigações identificadas, facilitando o controle e as fiscalizações. Resumindo em poucas palavras, é como realizar o sonho de ter uma visão 360º da estrutura ambiental de um estado. Ou ainda ter uma gestão eficiente orientada para resultados, contar com modernização tecnológica, regulação responsiva e gerenciamento adequado da informação.

Tudo isso é possível, sim! Com a LIA tornou-se possível.

Com a LIA é possível analisar a evolução da saúde ambiental de um país, de um estado e até de um município. É poder dar respostas seguras sobre potenciais riscos de contaminação por novas atividades industriais, ter acompanhamento sobre a sustentabilidade de uma empresa com base no monitoramento eficiente de suas emissões, efluentes e resíduos.

Optar pela LIA é fazer a escolha de usar a inteligência artificial como aliada do compliance ambiental de uma organização, se antecipando aos riscos e quando preciso resolvendo problemas de forma mais rápida e mais eficiente.

Temos que evoluir nas questões ambientais e, com certeza, a Verde Ghaia pode ajudar e muito os órgãos de controle ambientais bem como todas as organizações em seu processo de evolução tecnológica.

Vamos parar de só assistir à evolução do mundo e vamos começar a ser a própria evolução.


Deivison Pedroza, Fundador e CEO do Grupo Verde Ghaia

Monitore Planos de Ação de Aspectos e Impactos Ambientais

Você certamente, já sabe que um sistema de gestão ambiental – SGA implementado corretamente auxilia qualquer tipo de empresa, grande ou pequena, no planejamento de ações para prevenir e controlar impactos significativos que suas atividades que possam causar ao meio ambiente. E, que além disso, contribui com o atendimento dos requisitos legais e no gerenciamento de riscos.

Muito provavelmente, você também tem ciência de que a norma ISO 14001:2015 é extremamente útil no ato da implementação de um SGA, pois traz todas as diretrizes necessárias para realizar o processo com destreza.

A partir das informações acima, hoje vamos ser mais específicos e falar sobre o item 6.1.4 da norma ISO 14001:2015, o qual diz respeito à identificação e planejamento de ações para definir a tomada de ações na abordagem dos aspectos ambientais significativos de uma organização.

Como identificar seus Aspectos Ambientais

Muitas vezes, a empresa até consegue identificar corretamente seus aspectos ambientais, bem como seus respectivos impactos, riscos e oportunidades. Contudo, a falha se revela no momento de realizar o planejamento das ações, visto que o objetivo é o de minimizar/mitigar tais riscos ou realizar o melhor aproveitamento das oportunidades, principalmente no que diz respeito ao ordenamento dos processos, prazos e funcionários envolvidos.

Se os setores de uma empresa não se organizarem numa estrutura de sistema de gestão, possivelmente, você sabe o que poderá acontecer, ou seja, tudo vira um “jogo de empurra-empurra” no qual não se sabe quem ficou designado a fazer o quê. Esse é um daqueles casos em que nada vale conhecer o problema, se não houver a ação correta para abordá-lo. Sendo assim, pode ser necessário recorrer a ajuda.

Partindo dessa visão de “empurra-empurra” e sabendo que o sistema de gestão não pode ficar esquecido, posto que os planos de ações devem ser colocados em prática, o sistema Online de Gestão Integrada – SOGI, através do Módulo GAIA, visa resolver esse tipo de problema.

E é sobre ele que apresentaremos as propostas de soluções para seja possível realizar a identificação e planejamento de ações, e assim conseguir atender seus requisitos legais e gerenciar seus riscos.

Então vamos, lá!

GAIA – Gerenciamento de Aspectos e Impactos Ambientais

O Módulo GAIA (Gerenciamento de Aspectos e Impactos Ambientais) permite a criação de ações específicas para cada aspecto identificado. Você registra os dados de sua empresa no sistema, e a partir daí o Módulo GAIA identifica todos os aspectos e impactos a serem observados e define cada etapa do trabalho, segmentando cada ação e nomeando os responsáveis por cada uma delas.

Ao mesmo tempo, que o GAIA te permite monitorar o prazo de vencimento de cada marco, permite também avaliar a eficácia de tudo o que foi feito e assim, habilitando alertas de recorrência de problemas, caso seja necessário.

Através de uma metodologia desenvolvida por especialistas da Verde Ghaia, o Módulo GAIA auxilia na identificação e na significância dos aspectos e impactos ambientais aplicáveis à sua organização, bem como realiza a correlação de todos eles com a legislação. Dessa maneira, o gestor sempre receberá alertas sobre licenças prestes a expirar ou sobre requisitos em não conformidade.

E para alcançar uma gestão eficiente, a ferramenta proporciona procedimentos e critérios de identificação, avaliando a gravidade de cada aspecto e impacto e definindo qual ocorrência necessita de controle operacional.

Diferenciais do GAIA

O Módulo GAIA possui uma estrutura robusta, de modo que o usuário possa gerenciar seus dados conforme as necessidades de cada gestor. Com isso, apresentamos a você alguns diferenciais que o Módulo GAIA oferece a sua Gestão:

  • Armazenamento de informações e históricos.
  • Propõe uma interface amigável para visualização das planilhas.
  • Gera relatórios e gráficos gerenciais, realizando o envio automático para o e-mail dos interessados, sempre mostrando o status dos planos de ação.
  • Detém maior agilidade nos controles e possibilidade de controle centralizado.
  • Organiza a gestão de todos os itens do Levantamento de aspectos e Impactos: área, processo, atividade e medidas de controle.
  • Gerencia os riscos e oportunidades dos processos e operações, relacionando-os aos aspectos e impactos.
  • Relaciona suas atividades finais e suas possíveis consequências de acordo com aspectos e impactos ambientais.
  • Gera a análise de riscos e ciclo de vida dos produtos e relatórios gerenciais.
  • Permite o controle das permissões de acessos dos usuários e das alterações nas planilhas.
  • 100% de confidencialidade e segurança da informação.
  • Sistema online, sem necessidade de instalação, com acesso em período integral de qualquer lugar do mundo.

Que tipo de suporte, o GAIA oferece?

Com todas as informações pertinentes inseridas, o Módulo GAIA é capaz de responder a milhares de perguntas. Além disso, você conseguirá obter dados relevantes para sua gestão. A título de exemplificação, há algumas perguntas que o GAIA responde, por exemplo:

  • Quais são os aspectos/impactos significativos em minha atividade?
  • Meus controles estão sendo eficazes?
  • Quais os riscos mais relevantes para o meu negócio?
  • Há oportunidades de redução de custo ou de novos investimentos?

Converse com a nossa equipe para saber mais sobre os resultados que o Módulo GAIA pode oferecer à sua Gestão.

Fale conosco!


Temos um suporte completo para a criação e gerenciamento de planos de ação para cada aspecto, relacionado à sua atividade e processos, garantindo à sua gestão ambiental o máximo de precisão.


Blog SOGI